sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

QUER SER MEMBRO DE "FAVORES EM CADEIA"?







Amigo bloguer venho convidá-lo a fazer parte de “Favores em Cadeia”.
Trata-se de uma ideia pioneira assente na solidariedade entre “bloguers”. Como sabe, só nível nacional, somos milhares. Acontece que quando temos conhecimento de alguém que precisa da nossa ajuda, normalmente, não sabemos onde bater. E das duas uma: ou batemos sempre à porta dos mesmos ou não temos onde clamar por amparo.
Ora, para um caso concreto de ajuda a alguém necessitado, um de nós, entre tantos, certamente terá uma solução, ou conhecerá alguém que está no sítio certo e pode auxiliar.
Vou dar um exemplo aleatório: o Fernando de 52 anos, um trabalhador humilde, que até veio dos Gaiatos e lutou toda a sua vida contra a pobreza para ter uma vida digna, tem a esposa numa cadeira de rodas. Esta foi operada há três meses nos HUC a uma doença que dá pelo nome de “Seringomiolia”, é uma doença degenerativa do foro neurológico. Foi a andar para a mesa de operações e saiu em cadeira de rodas. O Fernando não se conforma, ninguém lhe dá uma explicação cabal quanto ao presente e muito menos quanto ao futuro da esposa. Quando vai falar com os médicos, estes, vão empurrando uns para os outros e ele sente-se uma folha seca a esvoaçar ao sabor do vento norte.
De lágrimas a correr pela face em torrentes de dor, pede ajuda para a sua companheira. “A minha maior angústia é não saber o que fazer para ajudar a minha mulher. Não tenho meios financeiros para ir com ela a qualquer outro lado. Já viste, Luís, ela tem apenas 52 anos. Como é que eu posso viver com este sentimento de impotência?” –e as lágrimas, como gotas de orvalho, vão-se amontoando na sua barba branca.
Imagine que esta história era mesmo real e o Fernando estava a falar consigo, como se sentia? Imaginava que a doente em causa poderia perfeitamente ser a sua mulher? Ora você tem um blogue. O que fazia? Pedia ajuda para o Fernando num texto dramático de apelo? Ou direccionava a alguém que você já incomodou noutras vezes? Pensemos que o seu apelo foi mesmo dirigido a esta pessoa. Por muito bom fundo que todos tenhamos, estarmos sempre a ser incomodados chateia. Por outro lado, para quem pede, pedir sempre ao mesmo, é um peso difícil de digerir.
Então, a ideia é copiar e postar no “cabeção” do blogue este símbolo:



                                                     

Com a seguinte mensagem: “MEMBRO DE FAVORES EM CADEIA –AJUDAR SEM OLHAR A QUEM” –pode ver o exemplo neste blogue.
Para um qualquer caso, o alerta seria mandado para um outro blogue. Cada um apenas se compromete a enviar a outro. E assim sucessivamente, até chegar à pessoa que pode ajudar.
O que subjaz neste acto é apenas a ajuda desinteressada a alguém. O símbolo foi retirado da Internet. Pode acontecer não gostar dele ou achar que pode ter uma qualquer conotação. Se parece, será apenas coincidência. Sublinho, o primado desta acção é apenas a entreajuda global. Apenas isso e mais nada. Não tem que pagar nada, ou dar qualquer informação pessoal. Precisa apenas de postar o símbolo e estar disposto a ajudar na divulgação da mensagem, passando a informação a outro blogue.
Quer fazer parte dos “MEMBROS FAVORES EM CADEIA”?

2 comentários:

SDaVeiga disse...

Como é que isto dos favores em cadeia funciona?!?

Somos nós que direccionamos o pedido ou é um programa qualquer que o faz?!?

Mais infos, por favor. Sou uma verdadeira crente do consentimento informado!!!

SDaVeiga disse...

Caro Luís:

Obrigada pela visita e pelos elogios!!! :)

Quanto aos "Favores em cadeia", gostaria de aderir, mas imponho 2 condições:
- primeira: que me deixe divulgar esta iniciativa no Facebook (além de no blog), pois acho uma óptima ideia!
- segunda: que me explique como é que ponho a imagem e o texto no blog, porque a minha ignorância informática é muita!!!

Aguardo resposta - pode ser aqui mesmo, que eu venho coscuvilhar regularmente... ;)