segunda-feira, 7 de setembro de 2015

HIPOCRISIA É...

(Imagem de Leonardo Braga Pinheiro)




Hipocrisia é: a completa demagogia, na onda solidária de carneirada, que se abateu nas redes sociais e na imprensa em geral, ao mostrar muita peninha pelos milhares de migrantes do Norte de África e do Médio Oriente que procuram a Europa, dando-lhes habitações e tudo mais, e esquecer os milhões de portugueses que sobrevivem conforme calha, alguns dormindo nas entradas de prédios envoltos em cartão -uns porque perderam as suas casas, outros por que se viram nas malhas do desemprego;
Hipocrisia é: os portugueses, no geral, até há pouco considerarem os romenos e outros povos de leste como mandriões e aproveitadores do sistema, discriminando-os, e agora, em face da onda migratória estarem aptos a exigir do Governo uma postura de braços abertos e mesmo que a segurança interna possa ser colocada em causa;
Hipocrisia é; a um mês de eleições legislativas em Portugal, o caso dos migrantes que debandam a Europa, o futebol e a prisão domiciliária de José Sócrates terem tomado completamente o universo informativo. Alguém se preocupa com as propostas dos partidos para o futuro do país?
Hipocrisia é: a esquerda em Portugal, quase sempre descrente, ateia e agnóstica, estar sempre pronta a dar o apoio fácil aos desgraçadinhos, considerando-se o Deus do universo, da bondade e da caridade, e tomar a direita como demónio, frio, egoísta e sem coração;
Hipocrisia é: uma minoria –ou maioria?- que pensa como eu, para não desagradar, ficar refém da maioria -ou minoria?- e ter receio de expressar a sua opinião, calando a sua contrária forma de pensamento;
Hipocrisia é: seguindo o apelo do Papa, a Igreja Católica dar indicações para que cada igreja portuguesa acolha uma família de migrantes. Por que não fez isso até aqui pelos muitos portugueses que se viram nas malhas da pobreza e nas mesmas condições?
Hipocrisia é: esquecer o perigo que pode acarretar para a Europa –e no caso presente Portugal- a entrada destes milhares de migrantes, alguns deles ligados a redes criminosas e ao Estado Islâmico e, sem possibilidades de investigar o seu passado, colocar migrantes e refugiados todos no mesmo saco;
Hipocrisia é: acreditar que, sem intervenção nos países de origem –alterando o Direito Internacional-, sem ponderação e freio nos países de acolhimento, alguma vez estas massas de pessoas irá acabar;
Hipocrisia é: não dar importância ao facto de muitos migrantes, em trânsito, não aceitarem comida. Quando forem acolhidos até onde vai a sua reivindicação? E quando exigirem empregos? Há trabalho para eles?
Hipocrisia é: em 2013, a Alemanha ter anunciado decisão de vetar o acesso ao espaço Schengan aos cidadãos da Roménia e a Bulgária -membros de pleno direito da União- e agora, disponibilizando mais de seis mil milhões de euros, estar de braços abertos e pronta a receber milhares de homens, mulheres e crianças de países fora da comunidade europeia;
Hipocrisia é: não tomar em conta as palavras avisadas de David Cameron, actual primeiro-ministro do Reino Unido, sobre as políticas migratórias europeias;
Hipocrisia é: Os Estados Unidos da América -em aliança com alguns países europeus-, por interesses meramente egoístas ligados ao petróleo, terem destruído completamente alguns países do Médio-Oriente, nomeadamente o Iraque e a Líbia, e agora, perante a guerra civil e a debandada em massa destes povos, lavar as mãos como se nada tivesse a ver com o assunto;
  Hipocrisia é: não pensarmos que esta panela de pressão que se chama Mundo, nas diferenças entre as nações desenvolvidas e terceiro mundo, não conduza inevitavelmente a uma guerra de proporções incalculáveis.

1 comentário:

Ana Soares disse...

Completamente de acordo.Embora lastime a sorte desta gente principalmente as criancas, temo muito pelo futuro da Europa.