quinta-feira, 20 de abril de 2017

SÓNIA MONTEIRO, A RAPARIGA “ACAMPADA, FOI INTERNADA?





Segundo informações recolhidas, tudo indica que Sónia Monteiro, a mulher, alegadamente com distúrbios mentais, acampada há cerca de dois meses num banco de madeira na Praça do Comércio, teria sido internada nos HUC hoje através de mandado judicial.
Segundo o depoimento, “durante a manhã andaram dois agentes da PSP à civil com um papel na mão à procura da Sónia. Pelos vistos, apanharam-na já durante a tarde e, sob custódia, teria sido levada ao hospital.
Ainda segundo informações recolhidas ontem, embora sem conseguir verificação, há duas noites, quando, num inadmissível prolongamento, a rapariga dormia na Praça do Comércio, ao ar livre, um grupo de homens tê-la-á incomodado. Fosse certo ou não, a verdade é que, para desespero dos seus pais, a, até agora, abandonada pelas autoridades transferiu todos os seus tarecos, constituídos por vários sacos, roupas e cartões, para o átrio da Igreja de Santa Cruz, na Praça 8 de Maio, e esta noite já lá dormiu. Para além disso, afirma uma testemunha que com ela tomou café: “Hoje, durante o pequeno almoço, reparei que tinha os hematomas que acima lhe referi na parte inferior do braço, junto ao pulso, e alguns arranhões finos e superficiais na parte exterior, que não estavam inflamados.
Complemento ainda que durante a manhã os sacos de Sónia mantiveram-se junto à entrada da Igreja de Santa Cruz e, segundo informação, durante a tarde duas funcionárias da Cáritas, da Rua Direita, onde a “abandonada” ia almoçar, foram recolher os haveres.
A questão é saber se Sónia Monteiro foi levada para o hospital para uma rotineira consulta de psiquiatria a mando do Tribunal de Coimbra ou, finalmente, teria sido internada compulsivamente.
A seu tempo saberemos e daremos informação.

Sem comentários: