sábado, 26 de novembro de 2016

A BAIXA VISTA DA MINHA JANELA





TEXTO ESCRITO A QUATRO MÃOS.
POR MÁRCIO RAMOS E LUÍS FERNANDES


Há natal... Sim, já sei que está a pensar que ainda falta quase um mês.
Para não falar da massiva campanha do “Black Friday”, que intoxicou ontem o país e mostra que, enquanto consumidores, estamos obsessivamente cada vez mais dependentes do presumível barato, já estamos a ser invadidos pelo espírito comercial, ligamos a televisão já há anúncios desta quadra, até o Ronaldo ficou sozinho em casa, como no filme que vi há uns anos.
Estabelecimentos aqui na zona histórica também já estão com produtos alusivos a esta altura mágica do ano. Caminhando pela Baixa já vemos algumas lojas decoradas para a época. Inclusive, já há muitas cidades enfeitadas e prontas para receber esta quadra com a dignidade que merece.
Hoje, durante a manhã, o Pai Natal, símbolo de paz transformado em Deus da desaparecida esperança comercial, chegou em cima de um carro dos bombeiros. Apesar deste movimento que germina nas ruas, Coimbra começa sempre tarde no embelezamento citadino. Vamos por partes:
Por alto, li o programa sobre o enfeite das luzes da Baixa e vou enunciar alguns reparos. Antes de mais, acho que é uma aposta ganha, a passagem de Fim-de-Ano ser nesta área da cidade. É nesta zona que está o núcleo do comércio tradicional; faz todo sentido ser aqui, por entre o casario de antanho, até porque temos óptimas condições para a sua realização.
Nos últimos anos o Largo da Portagem virava uma rave com a apoteose no fogo de artificio. Os artistas contratados atuavam na Praça do Comércio, local com espaço suficiente para albergar um palco e a numerosa assistência. Este ano mudaram. Ao que parece, os artistas apresentam-se na Portagem e a rave passa para a antiga praça velha. O antigo largo Príncipe Dom Carlos, junto à Ponte de Santa Clara, sim, é muito mais espaçoso e com maior visibilidade, mas tem cabos suspensos, jardim, postes, e não tem condições para montar um grande palco, dai as raves dos anos anteriores serem feitas num palco pequeno. O mais provável é o transito ser cortado durante os dia 31 e 1 para montagem e desmontagem das estruturas. A ser assim, se no dia 1 não fará mossa, pois ainda vivemos a ressaca da Passagem-de-Ano, acredito que no dia 31 possa causar problemas.
Depois da intervenção melhorada no Terreiro da Erva é de louvar que alguns festejos passem para este renovado espaço. Assim a Rua da Sofia e a zona envolvente não ficam despidas de pessoas nesta noite divisória de mais um ano de vida.
Digno de registo é a Câmara Municipal não se esquecer do Natal na Baixa, nas ruas estreitas onde, segundo o programa, vai haver desde musica a teatro, acho uma boa iniciativa, pois leva-se alegria a uma zona imensamente triste e que, sem que nada se faça, continua a cair vertiginosamente. Por este andar, só importam mesmo as duas largas, Ferreira Borges e Visconde da Luz e o resto é paisagem desertificada e decrépita.
Li também que vai haver uma árvore junto a Câmara onde haverá atuações. Gostava, e é só um gosto, que fosse uma árvore grande de luz, não um pinheiro com meia dúzia de lâmpadas ou uns ramos iluminados. Algo que fosse um fator elevado, que trouxesse visitantes pois isso ajudava de alguma forma a revitalizar.
É daqui que vem minha crítica, vamos a um centro comercial de Coimbra, vemos iluminações vistosas e um ambiente místico, quase que nos apetece ficar lá todo o dia a ver aquele espectáculo de luz e cor. Na Baixa poucas ruas são iluminadas com a categoria que a cidade deveria merecer. Nas que têm nota alta, mesmo nestas, tudo é feito a poupar num miserabilismo incomodativo. Coimbra, com ornamentações assim assim, só tem três ruas: a Sofia , a Visconde da Luz e a Ferreira Borges.
Pressentindo nos seus rostos fechados, vendo os comerciantes tristes, cheios de dificuldades, e a edilidade a cobrar taxas por tudo e por nada, não podia a autarquia gastar mais a iluminar as artérias comerciais da baixinha? É triste, faz sangrar o coração, ver uma Baixa de Coimbra sem cor, sem luz, com ruas vazias, e sem espírito natalício. Quando é que se começa a entender que, se queremos salvar o comércio da cidade, é necessário uma outra forma de encarar o problema?
Se a câmara não quer fazer mais e melhor, ou não pode, por que não delega na APBC, Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra, que, diga-se a propósito, dentro dos poucos meios que dispõe, tem feito um bom trabalho para revitalizar a Baixa?
Com os rendimentos das famílias em queda, e com campanhas agressivas do tipo “Black Friday” por parte das grandes superfícies, é de prever que neste Natal -cujas vendas vêm a descer há muitos anos- não haja muito poder de compra e os comerciantes de rua, que são a face visível de uma crise que continua a fazer vítimas, não façam muito negócio -está de ver que vamos continuar a assistir ao desaparecimento de grandes e antigos estabelecimentos durante os próximos meses. É uma dor de alma olharmos para tudo o que foi e representa a nossa memória de criança quando percorria as artérias estreitas e largas e era envolvido pela magia do Natal.
Tudo mudou para pior. Por muito que esta minha apreciação seja catalogada como pessimista, a Baixa é uma sombra do que era no tempo desses anos de 1980. Fosse lá o que fosse, a crise, a oferta desmesurada que há-de enterrar todo o comércio em vala comum, grosso e a retalho, pouco vai restar de um país que abandonou a indústria e se alavancou e apostou tudo nos serviços e comércio, cuja riqueza nacional, maioritariamente está dependente. Black year, ano negro. Paz à sua alma!
Há culpados? Ou a culpa, como sempre acontece, morre solteira? É o sistema! Off course, yes! Vamos mudar de assunto. Que a saúde, enquanto bem maior, não falte e alguma coisinha em cima da mesa a todos quantos nos lêem. Feliz quadra de Natal.

1 comentário:

jose augusto xavier nunes disse...

Coimbra, está assim porque merece estar assim...só os conimbricenses podem mudar alguma coisa e onde estão eles ?? Na Praça 8 de de Maio a coscuvilhar a vida dos outros ??
Coimbra é uma cidade de merda...onde toda a gente sabe da vida de toda a gente e diverte os seus dias nessa conversa...Elevem o nível das vossas conversas e talvez melhoremos !!!