quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

NORBERTO PIRES INCOMODA A INÉRCIA DO PSD?

(Transcrição do Campeão das Províncias)





Segundo o Campeão das Províncias, pelos vistos e a ser verdade, a provável corrida de Norberto Pires à presidência da Câmara Municipal está a incomodar o palacete da Lapa, em Lisboa. Numa espécie de “nem lá vou nem faço nada”, o PSD, que teima em declarar oficialmente o seu candidato, balança entre vários presidenciáveis e, com maior fixação em Álvaro Amaro.
Os sociais-democratas, em vez de apostar no certo, com provas dadas em Coimbra, sempre gostaram muito de arriscar no que vem do exterior -embora tenham morada na cidade mas tenham feito currículo fora. Aconteceu com Carlos Encarnação. Muitas expectativas e no fim a Baixa e a cidade, se não ficaram pior, ficaram na mesma. Dá a impressão que (e neste comportamento são iguais aos socialistas) o que lhes importa é ganhar o município a qualquer custo, mesmo que gerem anticorpos na infra-estrutura, nos militantes, do partido. Os resultados para Coimbra são os que se conhecem: um estranho conhecido no meio de nós.
No caso do ziguezague, é uma indecência o PSD não apoiar João Paulo Barbosa de Melo. Um homem sério, responsável pela administração da coisa pública, acessível aos munícipes e que, enquanto ocupou o lugar de presidente em substituição de Carlos Encarnação, deixou um lastro de simpatia na Baixa e na cidade.

2 comentários:

Anónimo disse...

O que fez o Barbosa de Melo pela Baixa, em particular, e pela cidade, além de ter deixado um "lastro de simpatia", seja lá o que isso for?

JOAO PAULO CRAVEIRO disse...

Meu preclaro amigo
Escrevo apenas para relembrar que a tal simpatia na cidade se consubstanciou em menos 10.000 votos do que Encarnação 4 anos antes. O que deu a presidência a Machado que, apesar de tudo, teve menos 3.000 votos que Seco na eleição anterior.